Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione Esc para cancelar.
Desescolarização: Recuperar a educação pública implica em recuperar os espaços públicos
24 de abril de 2019

No entanto, entendo a educação como um processo natural da vida humana, presente em todos os lugares e em todos os momentos, não apenas dentro da escola, assim como o professor não é o único detentor do conhecimento. Desse modo dedico-me a apoiar os movim

Sou completamente favorável a ideia de que as Crianças não precisam necessariamente ser educadas dentro de uma escola. Logicamente todas elas devem ter o mesmo direito de acesso a educação de qualidade, escolar ou não.

No entanto, entendo a educação como um processo natural da vida humana, presente em todos os lugares e em todos os momentos, não apenas dentro da escola, a educação não se restringe a escola, assim como o conhecimento não se restringe ao professor. Desse modo dedico-me a apoiar os movimentos que lutam pelo direito de educarmos as Crianças sem necessariamente termos que matricula-las em uma escola.

A maior preocupação que tenho relacionada a esta forma de educar é a socialização. Dentro da forma como está organizada a sociedade atual, as Crianças estão grande parte do tempo presas dentro das escolas e a convivência com outras Crianças é talvez a parte mais importante do processo educativo.

Portanto para educar Crianças fora da escola considero fundamental a busca por esta socialização em outros lugares que promovam espaços educativos interessantes. Neste sentido recuperar a educação pública implica não apenas em melhorar as condições da escola pública, mas melhorar as condições do nosso espaço público como um todo, para que ele não seja o lugar da violência, do medo, mas da paz, da promoção da vida.

Ao tratar conceitualmente desta questão penso que devemos cuidar de nossa rica língua portuguesa, de vasto vocabulário, e evitar estrangeirismos desnecessários.

Através do contato com as reflexões e experiências de coletivos como Gurizada, de pessoas como Ana Thomaz, Sabrina de Campos (Escola com Asas) e Carla Ferro, pude me aprofundar um pouco no assunto e encontrar semelhanças com as ideias de Helena Singer, José Pacheco (que menciona muito Lauro de Oliveira Lima), Eurípedes Barsanulfo (sempre lembrado por meu amigo Antonio Lovato) e outros grandes, como Paulo Freire, Anísito Teixeira, John Dewey, Ferrer Guardia, que já apontavam na direção de uma educação integral. 

O termo Homeschooling me incomoda por conceitualmente compreender que a educação não ocorre apenas dentro de casa. Assim, ao meu ver, Desescolarização é um nome bastante apropriado para uma educação que pretende potencializar suas Crianças em diferentes lugares evitando alguns malefícios muitas vezes causados pela rigidez das estruturas de métodos pedagógicos escolares tradicionais.

Na Espanha também há muita gente pensando de forma parecida. Através dos links abaixo é possível acompanhar muitas destas experiências:

www.aprendemosjuntoalmar.blogspot.com.es

www.orca-alce.blogspot.com.es

www.aprendreambfamilia.blogspot.com.es

www.descobrimelmon.blogspot.com.es

www.welivelearning.blogspot.com.es

www.mamidebs.blogspot.com.es

www.undesertacasa.blogspot.com.es

www.explicamcoses.blogspot.com.es

www.creixentenfamilia.blogspot.com.es

www.alnostreritme.wordpress.com

www.atotarreuatotahora.blogspot.com.es

www.tecnoschooling.net

www.novullanaralescola.blogspot.com.es

 

blogs de Crianças desescolarizadas:

 

www.me-gustan-las-manualidades.blogspot.com.es

www.adolescenteenlasnubes.blogspot.com.es

www.creciendotodosjuntos.blogspot.com.es

 

Sou completamente favorável a ideia de que as Crianças não precisam necessariamente ser educadas dentro de uma escola. Logicamente todas elas devem ter o mesmo direito de acesso a educação de qualidade, escolar ou não.

No entanto, entendo a educação como um processo natural da vida humana, presente em todos os lugares e em todos os momentos, não apenas dentro da escola, a educação não se restringe a escola, assim como o conhecimento não se restringe ao professor. Desse modo dedico-me a apoiar os movimentos que lutam pelo direito de educarmos as Crianças sem necessariamente termos que matricula-las em uma escola.

A maior preocupação que tenho relacionada a esta forma de educar é a socialização. Dentro da forma como está organizada a sociedade atual, as Crianças estão grande parte do tempo presas dentro das escolas e a convivência com outras Crianças é talvez a parte mais importante do processo educativo.

Portanto para educar Crianças fora da escola considero fundamental a busca por esta socialização em outros lugares que promovam espaços educativos interessantes. Neste sentido recuperar a educação pública implica não apenas em melhorar as condições da escola pública, mas melhorar as condições do nosso espaço público como um todo, para que ele não seja o lugar da violência, do medo, mas da paz, da promoção da vida.

Ao tratar conceitualmente desta questão penso que devemos cuidar de nossa rica língua portuguesa, de vasto vocabulário, e evitar estrangeirismos desnecessários.

Através do contato com as reflexões e experiências de coletivos como Gurizada, de pessoas como Ana Thomaz, Sabrina de Campos (Escola com Asas) e Carla Ferro, pude me aprofundar um pouco no assunto e encontrar semelhanças com as ideias de Helena Singer, José Pacheco (que menciona muito Lauro de Oliveira Lima), Eurípedes Barsanulfo (sempre lembrado por meu amigo Antonio Lovato) e outros grandes, como Paulo Freire, Anísito Teixeira, John Dewey, Ferrer Guardia, que já apontavam na direção de uma educação integral. 

O termo Homeschooling me incomoda por conceitualmente compreender que a educação não ocorre apenas dentro de casa. Assim, ao meu ver, Desescolarização é um nome bastante apropriado para uma educação que pretende potencializar suas Crianças em diferentes lugares evitando alguns malefícios muitas vezes causados pela rigidez das estruturas de métodos pedagógicos escolares tradicionais.

Na Espanha também há muita gente pensando de forma parecida. Através dos links abaixo é possível acompanhar muitas destas experiências:

www.aprendemosjuntoalmar.blogspot.com.es

www.orca-alce.blogspot.com.es

www.aprendreambfamilia.blogspot.com.es

www.descobrimelmon.blogspot.com.es

www.welivelearning.blogspot.com.es

www.mamidebs.blogspot.com.es

www.undesertacasa.blogspot.com.es

www.explicamcoses.blogspot.com.es

www.creixentenfamilia.blogspot.com.es

www.alnostreritme.wordpress.com

www.atotarreuatotahora.blogspot.com.es

www.tecnoschooling.net

www.novullanaralescola.blogspot.com.es

 

blogs de Crianças desescolarizadas:

 

www.me-gustan-las-manualidades.blogspot.com.es

www.adolescenteenlasnubes.blogspot.com.es

www.creciendotodosjuntos.blogspot.com.es

 

Artigos Relacionados

Aislan Munin
Pai da Liz. Membro cooperado do Portal da Educadora, Estudou Ciências Sociais na PUCSP e FESPSP, autodidata em Sistemas Web, uniu as duas áreas trabalhando como sócio-educador lecionando Introdução a Informática.