Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione Esc para cancelar.
Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação
24 de abril de 2019

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Hoje, último dia do ano, acordei com estas reflexões em minha cabeça e vou compartilhar com vocês a listagem que fiz sobre a trajetória e o futuro do III Manifesto.

2013 foi o ano em que nasceu o III Manifesto pela Educação mais precisamente dia 1 de outubro.

Como todo filho bem-vindo ele foi intensamente planejado ao longo de 2 anos por pais carinhosos, cuidadosos, sonhadores e operantes: Românticos Conspiradores.

De conspiração em conspiração, o III Manifesto teve sua gestação – abril a setembro – intensivamente acompanhada por quase 200 pessoas via net e por encontros presenciais em duas “clínicas” especialistas em educação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima/Butantã/São Paulo capital e Instituto Pandavas em Monteiro Lobato/SP.

Como local de parto foi escolhido a casa do Prof. Pacheco em Cotia/SP. Lá chegamos com a mala cheia de várias roupagens: quase sessenta páginas de registro de quarenta e tantos itens discutidos; versões sintetizadas em 12, 8, 4 folhas. Juntamente a este material uma grande preocupação em cuidar para que nesta síntese as características essenciais não se perdessem.

Oh! Parto difícil! Mas finalmente a criança nasceu. Peladinha! Mas com um corpo considerado perfeito: Na cabeça uma folha de petição, com um pescoço cheinho de denúncias da sofrida e doente educação brasileira. No corpo anunciando 19 indicativos de qualidade e nos pés uma carta de princípios que norteou cada palavra registrada em seu DNA.

Ao todo a criança nasceu com 8 folhas! Urgia que colocássemos roupa para que ela fosse apresentada a todos.

Um grupo de padrinhos e madrinhas – Frente de Espraiamento e Divulgação do III Manifesto – esperava ansioso para ver a cara da criança e em diferentes hangouts e e-mails um margeou o documento, outro colocou-lhe um pensamento do mestre maior Paulo Freire, outro a logomarca e finalmente a criança estava vestida e bonitinha para ser apresentada.

O primeiro local foi no www.curto.co/3manifesto

Os padrinhos e madrinhas da Frente de Espraiamento trabalharam intensamente objetivando que a criança fosse apresentada para o maior número de autoridades dos poderes executivo, legislativo, judiciário, conselho tutelar, liderança escolar e comunitária. E-mails cortam, pelos dias e madrugadas, as nuvens de norte a sul do Brasil e surgem: convites, discursos, cerimoniais, folhas de assinaturas, cartas de adesão, cartão de visita, botom, certificado, Power point, filme, que trabalheira, ufa! Mas a criança sempre teve muitas mãos acalentando-a.

Com 19 dias de vida a criança fez sua primeira visita solene ao Ministério da Educação em Brasília. Quanta honra, o Ministro, Aloízio Mercadante, ficou com a criança no colo por 1h15 e saímos de lá com a promessa de um GT – Grupo de Trabalho – para conhecer e avaliar os projetos que já existem e que praticam alguns dos 19 indicativos de qualidade anunciados no III Manifesto.

Saímos de lá gratos e felizes. Fomos comemorar!

30 dias depois, 19 de novembro de 2013, o III Manifesto foi entregue à sociedade através de cerimônias simultâneas em 35 cidades nos estados Rio Grande do Norte – Ceará – Bahia – Goiás – Mato Grosso – Minas Gerais – Rio de Janeiro – São Paulo – Espírito Santo e DF.

Na mesma data, durante a CONANE – Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação – em Brasília a criança já se apresentou gestante de um filho: Manifestinho.

A meta de cinco encontros, em cada um destes lugares, antes da Copa do Mundo, foi traçada.

O trabalho começou e algumas cidades já iniciaram os encontros.

 

Outras cidades já agendaram e outras estão tão sufocadas pelos afazeres escolares de final de ano que, estão tomando um fôlego e vão iniciar 2014 com seus debates, pois afinal, nossa PETIÇÂO MAIOR termina assim:

“Disponibilizamo-nos para contribuir na construção de um sistema educacional que, efetivamente, cumpra a LDBEN e apresentamos o documento “Mudar a Escola, Melhorar a Educação: Transformar um País”, por considerarmos que o mesmo poderá constituir-se num instrumento de debate e em efetiva mudança.”

Podemos afirmar, com certeza, que o bebê aprendeu a andar e vai caminhar muito em 2014.

Mas, em momento algum podemos nos esquecer das nuvens carregadas e escurecidas que cobriram e mataram os irmãos – I e II Manifestos – nascidos em 1932 e 1959. Este deve ser um pensamento sempre alerta por todos que cuidam do III Manifesto.

Então… Agora é hora de listar os propósitos e desejos para o ano que logo, logo se inicia:

O III Manifesto que em 2014 necessita visibilidade e adeptos.

Para visibilidade:

1-      Intensificar a campanha de assinaturas no Avaaz para chegar em novembro de 2014 – CONANE Internacional – com um expressivo número de assinaturas. (atual: quase 4 mil / meta: 70 mil)

2-      Intensificar a campanha de obtenção de cartas de adesão das universidades e órgãos nacionais e internacionais para serem encaminhadas à presidência da república por ocasião da CONANE Internacional.

3-      Agilizar as diferentes versões para que possam ser encaminhadas aos órgãos correspondentes:

Outras línguas: francês – inglês – alemão – (já em espanhol)
Filmagem para analfabetos (articulado com Comunidade Fora do Eixo)
Filmagem em LIBRAS (articulado com Universidade de Goiânia)
Versão em Braille
4-      Intensificar as cerimônias de entrega do documento, com a presença da imprensa local, às autoridades dos três poderes e liderança comunitária no maior número de cidades possíveis. (Em 2013 entregamos em 35 cidades- meta para 2014:500 cidades).

5-      Obter apoio de pessoas pertencentes a diferentes segmentos da sociedade brasileira como artistas, intelectuais e lideranças educacionais.

Para angariar adeptos e dar mais visibilidade:

1-      Promover, em cada cidade cujas autoridades receberam o III Manifesto, encontros com a comunidade para debater intensamente sobre as denúncias e os anúncios do documento: Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar um País. (Meta: 5 encontros antes da Copa/3 encontros pós Copa/Grande encontro CONANE Internacional).

Marcar um lugar.
Convidar as autoridades, a imprensa, a comunidade: pais, alunos, professores, moradores.
Propor o debate, debater.
Fechar um contrato de efetivação de alguma mudança com a comunidade.
Efetivar um relatório do  ocorrido e do planejado, anexar fotos e publicações na imprensa e :
Publicar na internet (site- face geral – face local – portfólio do III Manifesto)
Encaminhar às autoridades e liderança que receberam o III Manifesto juntamente com o convite a um próximo encontro.

Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação e a cada um de nós.

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Hoje, último dia do ano, acordei com estas reflexões em minha cabeça e vou compartilhar com vocês a listagem que fiz sobre a trajetória e o futuro do III Manifesto.

2013 foi o ano em que nasceu o III Manifesto pela Educação mais precisamente dia 1 de outubro.

Como todo filho bem-vindo ele foi intensamente planejado ao longo de 2 anos por pais carinhosos, cuidadosos, sonhadores e operantes: Românticos Conspiradores.

De conspiração em conspiração, o III Manifesto teve sua gestação – abril a setembro – intensivamente acompanhada por quase 200 pessoas via net e por encontros presenciais em duas “clínicas” especialistas em educação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima/Butantã/São Paulo capital e Instituto Pandavas em Monteiro Lobato/SP.

Como local de parto foi escolhido a casa do Prof. Pacheco em Cotia/SP. Lá chegamos com a mala cheia de várias roupagens: quase sessenta páginas de registro de quarenta e tantos itens discutidos; versões sintetizadas em 12, 8, 4 folhas. Juntamente a este material uma grande preocupação em cuidar para que nesta síntese as características essenciais não se perdessem.

Oh! Parto difícil! Mas finalmente a criança nasceu. Peladinha! Mas com um corpo considerado perfeito: Na cabeça uma folha de petição, com um pescoço cheinho de denúncias da sofrida e doente educação brasileira. No corpo anunciando 19 indicativos de qualidade e nos pés uma carta de princípios que norteou cada palavra registrada em seu DNA.

Ao todo a criança nasceu com 8 folhas! Urgia que colocássemos roupa para que ela fosse apresentada a todos.

Um grupo de padrinhos e madrinhas – Frente de Espraiamento e Divulgação do III Manifesto – esperava ansioso para ver a cara da criança e em diferentes hangouts e e-mails um margeou o documento, outro colocou-lhe um pensamento do mestre maior Paulo Freire, outro a logomarca e finalmente a criança estava vestida e bonitinha para ser apresentada.

O primeiro local foi no www.curto.co/3manifesto

Os padrinhos e madrinhas da Frente de Espraiamento trabalharam intensamente objetivando que a criança fosse apresentada para o maior número de autoridades dos poderes executivo, legislativo, judiciário, conselho tutelar, liderança escolar e comunitária. E-mails cortam, pelos dias e madrugadas, as nuvens de norte a sul do Brasil e surgem: convites, discursos, cerimoniais, folhas de assinaturas, cartas de adesão, cartão de visita, botom, certificado, Power point, filme, que trabalheira, ufa! Mas a criança sempre teve muitas mãos acalentando-a.

Com 19 dias de vida a criança fez sua primeira visita solene ao Ministério da Educação em Brasília. Quanta honra, o Ministro, Aloízio Mercadante, ficou com a criança no colo por 1h15 e saímos de lá com a promessa de um GT – Grupo de Trabalho – para conhecer e avaliar os projetos que já existem e que praticam alguns dos 19 indicativos de qualidade anunciados no III Manifesto.

Saímos de lá gratos e felizes. Fomos comemorar!

30 dias depois, 19 de novembro de 2013, o III Manifesto foi entregue à sociedade através de cerimônias simultâneas em 35 cidades nos estados Rio Grande do Norte – Ceará – Bahia – Goiás – Mato Grosso – Minas Gerais – Rio de Janeiro – São Paulo – Espírito Santo e DF.

Na mesma data, durante a CONANE – Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação – em Brasília a criança já se apresentou gestante de um filho: Manifestinho.

A meta de cinco encontros, em cada um destes lugares, antes da Copa do Mundo, foi traçada.

O trabalho começou e algumas cidades já iniciaram os encontros.

 

Outras cidades já agendaram e outras estão tão sufocadas pelos afazeres escolares de final de ano que, estão tomando um fôlego e vão iniciar 2014 com seus debates, pois afinal, nossa PETIÇÂO MAIOR termina assim:

“Disponibilizamo-nos para contribuir na construção de um sistema educacional que, efetivamente, cumpra a LDBEN e apresentamos o documento “Mudar a Escola, Melhorar a Educação: Transformar um País”, por considerarmos que o mesmo poderá constituir-se num instrumento de debate e em efetiva mudança.”

Podemos afirmar, com certeza, que o bebê aprendeu a andar e vai caminhar muito em 2014.

Mas, em momento algum podemos nos esquecer das nuvens carregadas e escurecidas que cobriram e mataram os irmãos – I e II Manifestos – nascidos em 1932 e 1959. Este deve ser um pensamento sempre alerta por todos que cuidam do III Manifesto.

Então… Agora é hora de listar os propósitos e desejos para o ano que logo, logo se inicia:

O III Manifesto que em 2014 necessita visibilidade e adeptos.

Para visibilidade:

1-      Intensificar a campanha de assinaturas no Avaaz para chegar em novembro de 2014 – CONANE Internacional – com um expressivo número de assinaturas. (atual: quase 4 mil / meta: 70 mil)

2-      Intensificar a campanha de obtenção de cartas de adesão das universidades e órgãos nacionais e internacionais para serem encaminhadas à presidência da república por ocasião da CONANE Internacional.

3-      Agilizar as diferentes versões para que possam ser encaminhadas aos órgãos correspondentes:

Outras línguas: francês – inglês – alemão – (já em espanhol)
Filmagem para analfabetos (articulado com Comunidade Fora do Eixo)
Filmagem em LIBRAS (articulado com Universidade de Goiânia)
Versão em Braille
4-      Intensificar as cerimônias de entrega do documento, com a presença da imprensa local, às autoridades dos três poderes e liderança comunitária no maior número de cidades possíveis. (Em 2013 entregamos em 35 cidades- meta para 2014:500 cidades).

5-      Obter apoio de pessoas pertencentes a diferentes segmentos da sociedade brasileira como artistas, intelectuais e lideranças educacionais.

Para angariar adeptos e dar mais visibilidade:

1-      Promover, em cada cidade cujas autoridades receberam o III Manifesto, encontros com a comunidade para debater intensamente sobre as denúncias e os anúncios do documento: Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar um País. (Meta: 5 encontros antes da Copa/3 encontros pós Copa/Grande encontro CONANE Internacional).

Marcar um lugar.
Convidar as autoridades, a imprensa, a comunidade: pais, alunos, professores, moradores.
Propor o debate, debater.
Fechar um contrato de efetivação de alguma mudança com a comunidade.
Efetivar um relatório do  ocorrido e do planejado, anexar fotos e publicações na imprensa e :
Publicar na internet (site- face geral – face local – portfólio do III Manifesto)
Encaminhar às autoridades e liderança que receberam o III Manifesto juntamente com o convite a um próximo encontro.

Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação e a cada um de nós.

Artigos Relacionados

Aislan Munin
Pai da Liz. Membro cooperado do Portal da Educadora, Estudou Ciências Sociais na PUCSP e FESPSP, autodidata em Sistemas Web, uniu as duas áreas trabalhando como sócio-educador lecionando Introdução a Informática.