Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione Esc para cancelar.
Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação
24 de abril de 2019

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Hoje, último dia do ano, acordei com estas reflexões em minha cabeça e vou compartilhar com vocês a listagem que fiz sobre a trajetória e o futuro do III Manifesto.

2013 foi o ano em que nasceu o III Manifesto pela Educação mais precisamente dia 1 de outubro.

Como todo filho bem-vindo ele foi intensamente planejado ao longo de 2 anos por pais carinhosos, cuidadosos, sonhadores e operantes: Românticos Conspiradores.

De conspiração em conspiração, o III Manifesto teve sua gestação – abril a setembro – intensivamente acompanhada por quase 200 pessoas via net e por encontros presenciais em duas “clínicas” especialistas em educação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima/Butantã/São Paulo capital e Instituto Pandavas em Monteiro Lobato/SP.

Como local de parto foi escolhido a casa do Prof. Pacheco em Cotia/SP. Lá chegamos com a mala cheia de várias roupagens: quase sessenta páginas de registro de quarenta e tantos itens discutidos; versões sintetizadas em 12, 8, 4 folhas. Juntamente a este material uma grande preocupação em cuidar para que nesta síntese as características essenciais não se perdessem.

Oh! Parto difícil! Mas finalmente a criança nasceu. Peladinha! Mas com um corpo considerado perfeito: Na cabeça uma folha de petição, com um pescoço cheinho de denúncias da sofrida e doente educação brasileira. No corpo anunciando 19 indicativos de qualidade e nos pés uma carta de princípios que norteou cada palavra registrada em seu DNA.

Ao todo a criança nasceu com 8 folhas! Urgia que colocássemos roupa para que ela fosse apresentada a todos.

Um grupo de padrinhos e madrinhas – Frente de Espraiamento e Divulgação do III Manifesto – esperava ansioso para ver a cara da criança e em diferentes hangouts e e-mails um margeou o documento, outro colocou-lhe um pensamento do mestre maior Paulo Freire, outro a logomarca e finalmente a criança estava vestida e bonitinha para ser apresentada.

O primeiro local foi no www.curto.co/3manifesto

Os padrinhos e madrinhas da Frente de Espraiamento trabalharam intensamente objetivando que a criança fosse apresentada para o maior número de autoridades dos poderes executivo, legislativo, judiciário, conselho tutelar, liderança escolar e comunitária. E-mails cortam, pelos dias e madrugadas, as nuvens de norte a sul do Brasil e surgem: convites, discursos, cerimoniais, folhas de assinaturas, cartas de adesão, cartão de visita, botom, certificado, Power point, filme, que trabalheira, ufa! Mas a criança sempre teve muitas mãos acalentando-a.

Com 19 dias de vida a criança fez sua primeira visita solene ao Ministério da Educação em Brasília. Quanta honra, o Ministro, Aloízio Mercadante, ficou com a criança no colo por 1h15 e saímos de lá com a promessa de um GT – Grupo de Trabalho – para conhecer e avaliar os projetos que já existem e que praticam alguns dos 19 indicativos de qualidade anunciados no III Manifesto.

Saímos de lá gratos e felizes. Fomos comemorar!

30 dias depois, 19 de novembro de 2013, o III Manifesto foi entregue à sociedade através de cerimônias simultâneas em 35 cidades nos estados Rio Grande do Norte – Ceará – Bahia – Goiás – Mato Grosso – Minas Gerais – Rio de Janeiro – São Paulo – Espírito Santo e DF.

Na mesma data, durante a CONANE – Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação – em Brasília a criança já se apresentou gestante de um filho: Manifestinho.

A meta de cinco encontros, em cada um destes lugares, antes da Copa do Mundo, foi traçada.

O trabalho começou e algumas cidades já iniciaram os encontros.

 

Outras cidades já agendaram e outras estão tão sufocadas pelos afazeres escolares de final de ano que, estão tomando um fôlego e vão iniciar 2014 com seus debates, pois afinal, nossa PETIÇÂO MAIOR termina assim:

“Disponibilizamo-nos para contribuir na construção de um sistema educacional que, efetivamente, cumpra a LDBEN e apresentamos o documento “Mudar a Escola, Melhorar a Educação: Transformar um País”, por considerarmos que o mesmo poderá constituir-se num instrumento de debate e em efetiva mudança.”

Podemos afirmar, com certeza, que o bebê aprendeu a andar e vai caminhar muito em 2014.

Mas, em momento algum podemos nos esquecer das nuvens carregadas e escurecidas que cobriram e mataram os irmãos – I e II Manifestos – nascidos em 1932 e 1959. Este deve ser um pensamento sempre alerta por todos que cuidam do III Manifesto.

Então… Agora é hora de listar os propósitos e desejos para o ano que logo, logo se inicia:

O III Manifesto que em 2014 necessita visibilidade e adeptos.

Para visibilidade:

1-      Intensificar a campanha de assinaturas no Avaaz para chegar em novembro de 2014 – CONANE Internacional – com um expressivo número de assinaturas. (atual: quase 4 mil / meta: 70 mil)

2-      Intensificar a campanha de obtenção de cartas de adesão das universidades e órgãos nacionais e internacionais para serem encaminhadas à presidência da república por ocasião da CONANE Internacional.

3-      Agilizar as diferentes versões para que possam ser encaminhadas aos órgãos correspondentes:

Outras línguas: francês – inglês – alemão – (já em espanhol)
Filmagem para analfabetos (articulado com Comunidade Fora do Eixo)
Filmagem em LIBRAS (articulado com Universidade de Goiânia)
Versão em Braille
4-      Intensificar as cerimônias de entrega do documento, com a presença da imprensa local, às autoridades dos três poderes e liderança comunitária no maior número de cidades possíveis. (Em 2013 entregamos em 35 cidades- meta para 2014:500 cidades).

5-      Obter apoio de pessoas pertencentes a diferentes segmentos da sociedade brasileira como artistas, intelectuais e lideranças educacionais.

Para angariar adeptos e dar mais visibilidade:

1-      Promover, em cada cidade cujas autoridades receberam o III Manifesto, encontros com a comunidade para debater intensamente sobre as denúncias e os anúncios do documento: Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar um País. (Meta: 5 encontros antes da Copa/3 encontros pós Copa/Grande encontro CONANE Internacional).

Marcar um lugar.
Convidar as autoridades, a imprensa, a comunidade: pais, alunos, professores, moradores.
Propor o debate, debater.
Fechar um contrato de efetivação de alguma mudança com a comunidade.
Efetivar um relatório do  ocorrido e do planejado, anexar fotos e publicações na imprensa e :
Publicar na internet (site- face geral – face local – portfólio do III Manifesto)
Encaminhar às autoridades e liderança que receberam o III Manifesto juntamente com o convite a um próximo encontro.

Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação e a cada um de nós.

Recordações de 2013, desejos e anseios para 2014 são pensamentos que nos vêm à cabeça nesta época de virada de ano.

Hoje, último dia do ano, acordei com estas reflexões em minha cabeça e vou compartilhar com vocês a listagem que fiz sobre a trajetória e o futuro do III Manifesto.

2013 foi o ano em que nasceu o III Manifesto pela Educação mais precisamente dia 1 de outubro.

Como todo filho bem-vindo ele foi intensamente planejado ao longo de 2 anos por pais carinhosos, cuidadosos, sonhadores e operantes: Românticos Conspiradores.

De conspiração em conspiração, o III Manifesto teve sua gestação – abril a setembro – intensivamente acompanhada por quase 200 pessoas via net e por encontros presenciais em duas “clínicas” especialistas em educação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima/Butantã/São Paulo capital e Instituto Pandavas em Monteiro Lobato/SP.

Como local de parto foi escolhido a casa do Prof. Pacheco em Cotia/SP. Lá chegamos com a mala cheia de várias roupagens: quase sessenta páginas de registro de quarenta e tantos itens discutidos; versões sintetizadas em 12, 8, 4 folhas. Juntamente a este material uma grande preocupação em cuidar para que nesta síntese as características essenciais não se perdessem.

Oh! Parto difícil! Mas finalmente a criança nasceu. Peladinha! Mas com um corpo considerado perfeito: Na cabeça uma folha de petição, com um pescoço cheinho de denúncias da sofrida e doente educação brasileira. No corpo anunciando 19 indicativos de qualidade e nos pés uma carta de princípios que norteou cada palavra registrada em seu DNA.

Ao todo a criança nasceu com 8 folhas! Urgia que colocássemos roupa para que ela fosse apresentada a todos.

Um grupo de padrinhos e madrinhas – Frente de Espraiamento e Divulgação do III Manifesto – esperava ansioso para ver a cara da criança e em diferentes hangouts e e-mails um margeou o documento, outro colocou-lhe um pensamento do mestre maior Paulo Freire, outro a logomarca e finalmente a criança estava vestida e bonitinha para ser apresentada.

O primeiro local foi no www.curto.co/3manifesto

Os padrinhos e madrinhas da Frente de Espraiamento trabalharam intensamente objetivando que a criança fosse apresentada para o maior número de autoridades dos poderes executivo, legislativo, judiciário, conselho tutelar, liderança escolar e comunitária. E-mails cortam, pelos dias e madrugadas, as nuvens de norte a sul do Brasil e surgem: convites, discursos, cerimoniais, folhas de assinaturas, cartas de adesão, cartão de visita, botom, certificado, Power point, filme, que trabalheira, ufa! Mas a criança sempre teve muitas mãos acalentando-a.

Com 19 dias de vida a criança fez sua primeira visita solene ao Ministério da Educação em Brasília. Quanta honra, o Ministro, Aloízio Mercadante, ficou com a criança no colo por 1h15 e saímos de lá com a promessa de um GT – Grupo de Trabalho – para conhecer e avaliar os projetos que já existem e que praticam alguns dos 19 indicativos de qualidade anunciados no III Manifesto.

Saímos de lá gratos e felizes. Fomos comemorar!

30 dias depois, 19 de novembro de 2013, o III Manifesto foi entregue à sociedade através de cerimônias simultâneas em 35 cidades nos estados Rio Grande do Norte – Ceará – Bahia – Goiás – Mato Grosso – Minas Gerais – Rio de Janeiro – São Paulo – Espírito Santo e DF.

Na mesma data, durante a CONANE – Conferência Nacional de Alternativas para uma Nova Educação – em Brasília a criança já se apresentou gestante de um filho: Manifestinho.

A meta de cinco encontros, em cada um destes lugares, antes da Copa do Mundo, foi traçada.

O trabalho começou e algumas cidades já iniciaram os encontros.

 

Outras cidades já agendaram e outras estão tão sufocadas pelos afazeres escolares de final de ano que, estão tomando um fôlego e vão iniciar 2014 com seus debates, pois afinal, nossa PETIÇÂO MAIOR termina assim:

“Disponibilizamo-nos para contribuir na construção de um sistema educacional que, efetivamente, cumpra a LDBEN e apresentamos o documento “Mudar a Escola, Melhorar a Educação: Transformar um País”, por considerarmos que o mesmo poderá constituir-se num instrumento de debate e em efetiva mudança.”

Podemos afirmar, com certeza, que o bebê aprendeu a andar e vai caminhar muito em 2014.

Mas, em momento algum podemos nos esquecer das nuvens carregadas e escurecidas que cobriram e mataram os irmãos – I e II Manifestos – nascidos em 1932 e 1959. Este deve ser um pensamento sempre alerta por todos que cuidam do III Manifesto.

Então… Agora é hora de listar os propósitos e desejos para o ano que logo, logo se inicia:

O III Manifesto que em 2014 necessita visibilidade e adeptos.

Para visibilidade:

1-      Intensificar a campanha de assinaturas no Avaaz para chegar em novembro de 2014 – CONANE Internacional – com um expressivo número de assinaturas. (atual: quase 4 mil / meta: 70 mil)

2-      Intensificar a campanha de obtenção de cartas de adesão das universidades e órgãos nacionais e internacionais para serem encaminhadas à presidência da república por ocasião da CONANE Internacional.

3-      Agilizar as diferentes versões para que possam ser encaminhadas aos órgãos correspondentes:

Outras línguas: francês – inglês – alemão – (já em espanhol)
Filmagem para analfabetos (articulado com Comunidade Fora do Eixo)
Filmagem em LIBRAS (articulado com Universidade de Goiânia)
Versão em Braille
4-      Intensificar as cerimônias de entrega do documento, com a presença da imprensa local, às autoridades dos três poderes e liderança comunitária no maior número de cidades possíveis. (Em 2013 entregamos em 35 cidades- meta para 2014:500 cidades).

5-      Obter apoio de pessoas pertencentes a diferentes segmentos da sociedade brasileira como artistas, intelectuais e lideranças educacionais.

Para angariar adeptos e dar mais visibilidade:

1-      Promover, em cada cidade cujas autoridades receberam o III Manifesto, encontros com a comunidade para debater intensamente sobre as denúncias e os anúncios do documento: Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar um País. (Meta: 5 encontros antes da Copa/3 encontros pós Copa/Grande encontro CONANE Internacional).

Marcar um lugar.
Convidar as autoridades, a imprensa, a comunidade: pais, alunos, professores, moradores.
Propor o debate, debater.
Fechar um contrato de efetivação de alguma mudança com a comunidade.
Efetivar um relatório do  ocorrido e do planejado, anexar fotos e publicações na imprensa e :
Publicar na internet (site- face geral – face local – portfólio do III Manifesto)
Encaminhar às autoridades e liderança que receberam o III Manifesto juntamente com o convite a um próximo encontro.

Feliz 2014 ao III Manifesto pela Educação e a cada um de nós.

Artigos Relacionados

Quem viver verá

Quem viver verá

É sempre muito difícil perceber uma revolução, enquanto ela acontece. Apenas ao passar dos anos,...

ler mais
Aislan Munin
Pai da Liz. Membro cooperado do Portal da Educadora, Estudou Ciências Sociais na PUCSP e FESPSP, autodidata em Sistemas Web, uniu as duas áreas trabalhando como sócio-educador lecionando Introdução a Informática.