Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione Esc para cancelar.
Relato sobre o massacre com 200 professores feridos no Paraná
23 de abril de 2019

Olá Românticas e Românticos,

Não há palavras para descrever a agressão perpetrada ontem, aqui em Curitiba, pelo governador do Paraná e pela Assembléia Legislativa Estadual – há décadas sob o comando de criminosos – contra os professores da rede pública estadual.
 
Foi um massacre.
Mais de 200 feridos, uma coisa absurda, que foi montada para isso, pois o governador (um sujeito ruim, ruim ruim, que não tem um livro em casa, diga-se de passagem) trouxe policiais de todo o estado para Curitiba, e fez tudo errado. O motivo é a votação de um plano que saqueia o futuro, pára tapar buracos da gestão mais corrupta da história do Paraná. O plano foio votado e aprovado, pois, como em todo o Braisl, o que não falta por aqui são pelegos…

 
Nosso atraso é enorme e, de certa forma, a escola tradicional é que fabrica – já dizia Anisio Teixeira – os seres passivos e alienados que aceitam calados tantas barbaridades.
 
Mas, bem ou mal, a nossa "revolução" (meu deus, é só parar de ficar apenas dando aulas, né?) deve ser feita com eles, que somos nós…
 
Vou colar aqui embaixo a mesma foto que anexo, do fotógrafo Bruno Covello. E, dentre as centenas de vídeos, escolho esse aqui, para q vcs tenham uma ideia.
 
 
E aqui tem um vídeo horroroso, mas dá uma ideia:
 
É um país selvagem, por isso mesmo temos muito o que fazer, e muita esperança…
 
Abraços,
Luca, de Curitiba

 

Olá Românticas e Românticos, Não há palavras para descrever a agressão perpetrada ontem, aqui em Curitiba, pelo governador do Paraná e pela Assembléia Legislativa Estadual – há décadas sob o comando de criminosos – contra os professores da rede pública e

Artigos Relacionados

Quem viver verá

Quem viver verá

É sempre muito difícil perceber uma revolução, enquanto ela acontece. Apenas ao passar dos anos,...

ler mais
Aislan Munin
Pai da Liz. Membro cooperado do Portal da Educadora, Estudou Ciências Sociais na PUCSP e FESPSP, autodidata em Sistemas Web, uniu as duas áreas trabalhando como sócio-educador lecionando Introdução a Informática.